Meu marido foi expatriado. E eu? - Coaching para Expatriados e Cônjuges

Eu trabalhei por mais de 20 anos em grandes empresas, sempre nas áreas de Marketing e Comunicação. Passei de uma empresa para a outra, sem períodos de descanso (forçado ou escolhido). O máximo que tinha ficado fora de uma empresa foi no período de férias. De repente, em maio de 2014, eu disse adeus ao mundo corporativo. Já tinha começado há mais de um ano a trabalhar como Coach tanto à noite, como dentro da própria empresa, atendendo a alguns funcionários. Mas, o que me levou a mudar a vida que levava foi a expatriação do meu marido. Num primeiro momento, fiquei radiante. Além de ter a maravilhosa experiência de morar em outro país, diria adeus à rotina de horários, chefes, política corporat

Cadê o meu sofá? Uma reflexão sobre prazos e expectativas - Coaching Executivo

Há algumas semanas atrás eu comprei um sofá. Na loja, o vendedor me informou que ele chegaria em minha casa dali a dois meses pois não havia estoque, visto que tudo era feito sob medida. É claro que gostaria de ter o sofá mais cedo mas, em sendo a operação normal daquela marca, aceitei. Antes de sair da loja, porém, o vendedor me chamou e me disse: "eu vou tentar acelerar a produção e ver se consigo lhe entregar o sofá em um mês e meio. Não prometo que vou conseguir, mas vou tentar." Completamente inútil a frase "não prometo que vou conseguir". Se o vendedor entendesse um pouco sobre como funciona a expectativa das pessoas (e certamente a sua própria), ele jamais teria falado isso. A partir

“Pendurar as chuteiras” não é não fazer mais nada….é mudar o jogo! - Coaching de Aposentadoria

​ Felipe D.* chegou à sua última semana de trabalho um tanto ou quanto aflito. Por um lado, estava aliviado por saber que, a partir da sexta-feira, a aposentadoria lhe traria a liberdade que sempre sonhou. Não precisaria mais acordar cedo, colocar seu terno e, como sempre dizia, aguentar o ego “tamanho XXG” do chefe. Não veria mais a sua secretária religiosamente às 8 horas parar em sua porta para fazer um resumo de todos os compromissos e reuniões que ele teria naquele dia e que nunca cabiam na sua agenda. Mas, ainda assim, ele estava um pouco aflito. O que seria dele na segunda-feira seguinte, quando não precisasse acordar cedo? Sem o terno, velho conhecido de tantos anos, ficaria de pijam

© 2015
Desenvolvido por Suellen Quintino
Todas as imagens são oriundas de banco de imagens